VIAGENS



                    A MÃO ENTERRADA DO MERCOSUL
Clique para Voltar

Fui ao Urugay a convite apresentar minhas pesquisas de tecnologia de ponta (Semiótica Subliminar e Midiologia subliminar) aplicadas ao Marketing Internacional no "Laboratório de Alta Tecnologia Uruguayo" (LATU).

Um pesquisador comentou de uma fábrica de aquecedores domiciliares na qual era relações públicas a qual vendia 11 mil unidades/mês no Uruguay, e com o advento do Mercosul passou a vender para o Brasil, [onde diziam que ninguém compraria aquecedores], para Rio de Janeiro (Petrópolis) e São Paulo (Serra Negra e Campos do Jordão) perfazendo 45 mil unidades ao mês em vendas só para o Brasil...e teminou melancólico com a frase: "as migalhas do Brasil são o banquete do mercosul"; cabe aqui recordar que todo o país Uruguay tem cerca de 8 milhões de habitantes (a Grande São Paulo tem 17 milhões).

Aproveitei e passei uns dias em Punta del Este; uma península, um balneário de altíssimo luxo, com mansões de veraneio de esportistas, artistas, políticos, pecuaristas e latifundiários, hotéis de cinco estrelas com heliporto no teto e cassinos no térreo. Punta está na provincia de Maldonato e tem cerca de 6 mil habitantes, na baixa temporada as lojas estão fechadas , venta muito e faz uma temperatura de oito graus no sol de meio dia!!!.

Outro ponto interessante em Punta é esta Gargantuesca Manopla enterrada na areia da praia, uma escultura instigante de dedos com unhas insinuando provocantemente a existência do resto do corpo do gigante enterrado sob a areia, instigando e desafiando a imaginação a sentir como seria o resto soterrado.. esta Mão é uma das esculturas mais criativas que já toquei, e, para mim, um símbolo do sufocamento e memória perdida dos nossos indígenas, quer seja Incas no Perú, Mapuchos no Chile, Tupinambás-Tamoios no Brasil esta estátua é uma "Obra Aberta" a interpretações, diria Umberto Eco (estou na sombra do indicador).


Voltar




Ilustração feita por Renê Dalton
Ilustração feita por Renê Dalton
Ilustração feita por Renê Dalton
Ilustração feita por Renê Dalton