BIOMIDIOLOGIA: COMUNICAÇÃO E MEIO AMBIENTE






BIOMIDIOLOGIA é uma nova Teoria da Comunicação:

Bio em grego significa VIDA (como em Biologia) e MIDIOLOGIA é uma Teoria criado por Régis Debray em 1993-Paris, como releitura atualizada das teorias do pesquisador canadense MacLuhan.

Já a Biomidiologia propõe-se a ser um campo de pesquisa recortando os efeitos colaterais diretos ou indiretos da Mídia em formas de vida.

A BIOMIDIOLOGIA, pode ser definida como um ramo de pesquisa derivado da Midiologia o qual estuda as relações Biossemióticas entre signos veiculados pela midiosfera, mídia eletrônica (Videosfera-Televisão, Internet, etc.) os quais afetam direta ou indiretamente formas de vida biológica quer seja em sua fisiologia ou comportamento.

Didáticamente, a Biomidiologia, pode ser comparada, apenas em termos alegóricos de analogia cognitiva, a quando uniram a Engenharia Eletrônica e a Engenharia Mecânica criando a MECATRÔNICA, que é a base da Robótica, Biônica e Automação Industrial; ou como quando uniram a Química e a Biologia criando a BIOQUÍMICA, e a Biologia e a Física criando a BIOFÍSICA; a Biomidiologia contribuirá para a compreensão dos fenômenos da Comunicação de Massas em sua esfera de eficácia biológica.



Desde o Século XVIII os Professores Doutores do Leste Europeu praticam a divisão do conhecimento em duas grandes áreas:

-Ciências da Natureza (Naturwissensaften) cujos métodos são EXPLICATIVOS (Erklarung), como a Física, Biologia e BIOFÍSICA (vida influenciada pelas forças da natureza, do ambiente, ecossistema, vida reagindo a estímulos de ondas de luz-optica, ou ondas sonoras-acústica).

-Ciências do Espírito (Gemienenwissensaften) cujos métodos são da COMPREENSÃO (Verstehen); a interpretação (Hermenêutica) dos signos (Semiótica) culturais, psico-antropológicos, a linguagem da Arte e Mídia-Comunicação (Midiologia).

A BIOMIDIOLOGIA surge como uma das disciplinas cuja proposta é o cruzamento heurístico entre ambos os paradigmas: Naturwissensaften (BIO) e Gemienenwissensaften (MIDIOLOGIA).

Ciência Revolucionária, um novo pradigma transdisciplinar no sentido da EPISTEMOLOGIA de KUHN, e seguindo o rigor dos parâmetros metodológicos de FEYERABEND, sob procedimentos que PEIRCE denomina ABDUÇÃO.



PHYSIS é a Natureza Física em grego, e OIKOS é casa, ambiente, daí ECONOMIA (normas da casa, gestão, administração das casas de comércio- empresas e cidades-urbanismo) e ECOLOGIA (estudo do ambiente) como estabelecidos paradigmas da complexidade auxiliares da Biomidiologia.

Ainda do idioma grego, ZOÉ é vida natural; ao passo que BIOS é a vida como existência, a vida axiológica, vida como valor existencial, vida investida de valores culturais, vida que tem um sentido, a vida consciente, como dizem os germânicos; Lebenswelt, o mundo da vida.

A Vida (bios) neste sentido amplo que Platão já descrevera no “Filebo” e Aristóteles explica no “Ética a Nicômano”, sobre as três existências (BIOS) na cidade-civilização (Polis) :

- BIOS THEORETIKOS
(vida contemplativa)

- BIOS POLITIKOS
(vida política)

- BIOS APOLAUSTIKOS
(vida prazeirosa, vida do corpo, vida sexual, vida esportiva, vida saudável que os estóicos romanos diziam: Mens sana in corpore sano)



E Nicholas NEGROPONTE do MEDIALAB -MIT propõe uma VIDA DIGITAL (no livro VIDA DIGITAL), uma vida interdependente do Ciberespaço (Willian Gibson), a Computopia-Sociedade da Informação (Yoneji Masuda), a Aldeia Global (Marshal MacLuhan), Midiosfera (Régis Debray), Hypercórtex (Roy Ascott), Noosfera da consciência do ultra-humano (Teillard de Chardin) e Quarto Bios (Muniz Sodré).

Todas estas convergências, coincidências ou sincronicidades demonstram o acerto epistemológico da BIOMIDIOLOGIA.

A Biomidiologia permite compreender, por exemplo, como o desenho animado Pokémon causou "epilepsia televisiva" e internou em hospitais centenas de telespectadores inocentes com um pisca-pisca de luzes subliminares ativando a glândula Pineal e liberando a Melatonina que realiza a síntese do neurotransmissor Serotonina, quebrando cadeias de alcalóides do sangue, possibilitando evitar, deste modo, novas agressões midiáticas à Saúde Pública.

(ver os artigos publicados : CALAZANS "Midiologia Subliminar: marketing do pânico pokemon à pokemania". In: LÍBERO-revista acadêmica da Faculdade de Comunicação Cásper Líbero. São Paulo, Ano III, volume 3, n.5, primeiro semestre de 2000, páginas 74 a 87. ISSN 1517-3283 e CALAZANS “Biomidiologia aplicada ao Pokemón” in: Encontros culturais Portugal-Japão-Brasil, editora Manole, São Paulo, 2002, ISBN 85-204-1759-0, páginas 69 a 122).

Deste modo, a BIOMIDIOLOGIA é devedora e tributária do exemplo de pesquisadores cuja ousadia e coragem em desafiar preconceitos e dogmas retrógrados que eram entraves à pesquisa científica nunca podem ser esquecidos, como os Biólogos: Charles Darwin, Jacques Monod, Humberto Maturana, Rupert Sheldrake e tantos outros.

Objetivou-se levar ao conhecimento da Comunidade Científica Internacional esta descoberta, abrir o debate público como forma de testar o paradigma entre os pares produtores da mais Alta Pesquisa, colocando o Brasil como produtor de Pesquisa de Ponta e Criador de Paradigmas-Teorias; BIOMIDIOLOGIA: a mais nova teoria da comunicação do Século XXI foi oficialmente apresentada à comunidade científica internacional durante o Congresso INTERTECH 2002.



Denominada pelos pesquisadores como "The Brazilian Biomediology", ou "La Biomédiologie Brésilenne", foi muito bem acolhida e elogiada pelos pesquisadores no INTERTECH pelo pioneirismo inovador ao cruzar heurísticamente-criativamente os Paradigmas "Communication" e "Environment", considerados temas de urgência no estudo de telecomunicações como a NASA e MIT-MediaLab; e a Ecologia de interesse dos Biotecnólogos , Engenheiros Agrônomos e Florestais, dois temas que chamam a atenção internacional unidos em um novo paradigma, um recorte de pesquisa científica inédito com campo epistemológico em construção.

A este interesse de mercado acrescenta-se o respaldo e reconhecimento da comunidade acadêmica internacional ao dar aceite e publicar textos de pesquisa científica sobre signagens subliminares com efeitos Biológicos, em entidades do renome e reputação da IAMCR (International Association of Mass-Communication Researchers), LUSOCOM (Encontro Lusófono de Ciências da Comunicação), ALAIC (Asociación Latino-Americana de Investigadores em Communicacíon), COMPÓS (Associação Nacional dos Programas em Pós-Graduação em Comunicação), Congresso Brasileiro de Semiótica, INTERCOM (Sociedade Interdisciplinar de Estudos da Comunicação), FELAFACS em outubro de 2003 -USA e outras.

Flávio Calazans é Doutor pela ECA USP e Livre-Docente pela UNESP, autor do livro em SEXTA edição "Propaganda Subliminar Multimídia" da Summus Editorial e do website http://www.calazans.ppg.br professor da Cásper Líbero e da UNESP-Campus do bairro Ipiranga-SP-SP (São Paulo-Capital) .



A BIOMIDIOLOGIA é um neologismo de propriedade intelectual de Flávio Mário de Alcântara Calazans ; BIOMIDIOLOGIA foi registrada na Biblioteca Nacional do Ministério da Cultura aos 16 de janeiro de 2002, registro 249.607, livro 444, folha 267 como descoberta científica de Flávio Mário de Alcântara Calazans.





Ilustração feita por Renê Dalton
Ilustração feita por Renê Dalton
Ilustração feita por Renê Dalton
Ilustração feita por Renê Dalton